Chiller Industrial: 3 problemas e soluções resolvidas agora

Indústrias e fábricas que trabalham com alimentos, e precisam de um bom resfriamento dos seus produtos, podem acabar tendo problemas com seus refrigeradores em algum momento. Separamos 3 que acontecem no chiller industrial e as soluções; confira!

Um destes problemas é quando a abordagem operacional correta e os procedimentos de manutenção não são prioridades.

Isso se torna uma leve dor de cabeça no início, quando dá algum tipo de erro no seu sistema ou quando para de funcionar. Você pode pedir para consertar e voltar a funcionar normalmente.

Porém, esta “leve” dor de cabeça pode ficar pior, com o aumento dos outros problemas que irão surgir, tornando uma bola de neve difícil de parar.

Para compreender quais são os outros problemas que você pode resolver agora mesmo, continue lendo este artigo e fuja das futuras dores de cabeça ainda hoje.

1 – Problemas com as práticas operacionais

A parte das práticas operacionais parecem ser muito simples e fáceis de fazer, certo? Porém, ao operar o chiller industrial sem saber, você pode danificá-lo.

O problema de não seguir as diretrizes do fabricante resultam nas operações inadequadas que afetarão a eficácia e a vida útil do resfriador, podendo forçar o equipamento a executar algo para o qual não foi projetado.

Existe a seguinte crença: quanto maior vazão, mais água de resfriamento estará preparada para o uso. Isto está incorreto, já que aumentar o fluxo da água além do recomendado, reduz a eficiência do chiller e aumenta a taxa de corrosão nos tubos, chegando à falha precoce do tubo.

Solução para as Práticas Operacionais

Permitir que essas práticas se tornem normas é um erro, porque causará problemas de resfriadores industriais, que poderá gerar problemas maiores a longo prazo.

Para salvar o chiller industrial das operações inadequadas e salvar você de um problema maior no futuro, você pode fazer um treinamento do pessoal que irá operar e fazer a manutenção dele na frequência correta.

Assim, eles irão identificar quais são os reais problemas antes de evoluírem. A introdução de um programa de manutenção do chiller industrial garantirá a preservação do equipamento. Isso nos leva ao próximo ponto…

2 – Problemas ao desconsiderar a manutenção

Quando você ignora uma boa alimentação, o seu corpo começa a ter problemas, que a longo prazo podem ser irreversíveis.

Com o seu chiller industrial também pode ser irreversível, caso você ignore uma boa manutenção, afetando definitivamente o desempenho.

Caso desconsidere a manutenção, um dos efeitos colaterais será um aumento na taxa de energia durante o processo de resfriamento, contribuindo para um custo ainda maior no final do mês, deixando um déficit no caixa da empresa.

Solucionando a falta de manutenção eficaz

O diagnóstico bem feito se torna uma ferramenta para uma manutenção eficaz do seu chiller industrial, fazendo um registro operacional.

Com estes diagnósticos, você permite que a equipe de manutenção localize facilmente a causa da complicação. As inspeções programadas devem ser periódicas, seja diariamente, mensais e anuais; elas não podem ser negligenciadas.

Você pode ajudar a determinar a condição do chiller industrial e permitirá que você e os operadores possam reconhecer o andamento de desempenho do equipamento.

3 – Problemas com o dimensionamento

Se você percebeu que o fluxo de ar está insuficiente, fazendo com que o seu chiller não seja capaz de atingir a capacidade total de resfriamento, saiba que isso é provocado pelo dimensionamento insuficiente.

Isso acontece porque a instalação é nova ou porque está passando por reforma e o chiller industrial não pode ser dimensionado corretamente.

Os custos operacionais que se tornam mais elevados (devido ao ciclo excessivo) são o resultado de um superdimensionamento que restringe as operações de baixa carga.

Solução para o dimensionamento insuficiente

Custos e danos são os que devem ser evitados ao máximo dentro da sua empresa, principalmente os danos de produtos e do próprio chiller industrial.

A solução para que não haja problemas com o dimensionamento é: faça o estudo do desempenho do chiller e das cargas de resfriamento que ele pode atender.

Assim, você consegue preservar o equipamento de algum dano futuro e preservar a empresa de algum problema maior.

Contrate um treinamento para o seu pessoal

Procurar uma boa equipe para treinar o seu pessoal, pode ser uma tarefa árdua. Nem sempre é fácil encontrar profissionais capacitados e de qualidade para o desenvolvimento de pessoas leigas sobre o chiller industrial.

E se você precisa de desenvolver a sua equipe e, principalmente, ter um equipamento de qualidade, te convido a clicar no botão abaixo e conhecer o nosso chiller industrial da linha E-COLD.

Uma das vantagens da linha E-COLD é que você não terá dor de cabeça para fazer a manutenção; por ser de fácil operação e robusto, o chiller industrial se torna mais resistente. 

Vantagens da linha E-COLD de Chiller Industrial

Outro benefício desta linha é que você economiza 30% de energia, porque ele vem com a opção de controle de velocidade variável e assim você consegue controlar a condensação do seu chiller.

Essa linha vem com controle digital e um compressor de tecnologia Scroll, que proporciona alta eficiência e durabilidade através de um sistema mecânico simples e com poucas partes móveis.

O seu pessoal que irá lidar com o industrial também receberá um treinamento para manusear o equipamento de forma eficaz. Este treinamento fará com que o seu chiller tenha longo tempo de vida, pois eles saberão como operá-lo corretamente.

Se é disso que você precisa, então clique no botão abaixo e fale com um especialista para tirar todas as suas dúvidas sobre nosso chiller industrial.

A importância do resfriamento de grãos

A importância do resfriamento de grãos só cresce nas práticas agrícolas. 

Garantir que a humanidade seja capaz de produzir alimentos em quantidade suficiente para alimentar a todos é um dos grandes desafios que temos para o futuro. Embora hoje a produção agrícola seja capaz de atender a demanda por alimentos, até 2050 ela terá de crescer 70%, segundo pesquisa da ONU.

O Brasil é um dos principais países produtores de alimentos do mundo. Ao longo dos anos, o agronegócio nacional vem se desenvolvendo e aplicando boas práticas, como o resfriamento de grãos, para bater recordes seguidos de produtividade.

Esse expressivo aumento na quantidade de alimentos produzidos, têm o desafio de ser alcançado em meio à emergência climática, o que exige aumentar a produtividade em um clima incerto e sem que isso signifique aumento da área destinada à agropecuária.

Diante desse cenário, a tecnologia e inovação se mostram como grandes aliadas do agronegócio, oferecendo soluções que permitem os produtores alcançarem os melhores resultados em sua propriedade.

 Vem com a gente entender a importância do resfriamento de grãos nesse processo.

A importância do resfriamento de grãos para o sucesso na lavoura

Trabalhar com a terra não é fácil. A atividade envolve grandes riscos, muitos dos quais o agricultor não possui qualquer controle, como o clima, por exemplo. 

Assim, é fundamental contar com boas práticas e soluções que permitam mitigar esses riscos para alcançar os melhores resultados na lavoura.

Os cuidados começam já na seleção e armazenagem dos grãos. As sementes e grãos são as grandes responsáveis pelas características e qualidade dos cultivares. Desde a antiguidade, a seleção desses se mostrou fundamental para a domesticação e desenvolvimento de plantas utilizadas na alimentação.

O armazenamento deve ser realizado assim que alcançarem seu ponto de maturação fisiológica. Ao atingir esse ponto, os grãos começam a perder sua vitalidade gradualmente. 

Além disso, o alto teor de água presente nesta etapa impede que a colheita e a debulha sejam realizadas.

Essa etapa de armazenamento é muito importante, devendo ser realizada corretamente visando manter a qualidade dos componentes da semente, incluso a genética das plantas, para que atinja um índice de semeadura de 80%. 

Índices de semeadura abaixo disso, representam uma safra de baixa produtividade e muitos prejuízos ao produtor.

Entre as diferentes técnicas possíveis de ser utilizada nesse momento, o resfriamento de grãos através de câmaras frias se destaca pelos excelentes resultados que oferece, permitindo alcançar um nível de semeadura de quase 100%, uma vantagem competitiva importante para extrair a máxima produtividade de sua propriedade.

Isso acontece porque as baixas temperaturas retardam a propagação da vida microbiológica, atrasando a degradação dos grãos e mantendo suas melhores propriedades até o momento ideal para o plantio. 

Em um momento onde percebemos mudanças nos ciclos de chuva, bem como de temperaturas máxima e mínima em todo o planeta, contar com soluções que permitam conservar seus grãos com a máxima qualidade até que o cenário seja mais favorável ao desenvolvimento da lavoura, faz toda a diferença.

É preciso lembrar ainda que o grão é um ser vivo. A formação, o desenvolvimento, crescimento e sobrevivência de uma semente, dependem do funcionamento adequado de suas células e componentes. Como todo ser vivo, à medida que o tempo passa, os grãos se deterioram.

O resfriamento de grãos diminui a respiração e gasto de energia desses seres para níveis mínimos, sem que isso leve a perda de qualidade ou de tempo de vida útil. 

É preciso, porém, alguns cuidados ao utilizar o resfriamento de grãos, lembrando que temperaturas extremas e altas umidades, são prejudiciais a esses seres vivos. 

Confira abaixo os cuidados necessários no resfriamento de grãos.

Cuidados com o resfriamento de grãos

O resfriamento de grãos deve ser realizado em câmara fria projetada para esse fim. 

Uma câmara frigorífica comum leva ao acúmulo de água nas sementes, prejudicando suas propriedades e capacidades de germinação.

Além disso, temperaturas inadequadas,  abaixo das indicadas, também afetam a qualidade e vitalidade das sementes, sendo que as câmaras frias voltadas ao resfriamento de grãos precisam garantir o ajuste fino da temperatura e operar com margens mínimas de erro.

O equipamento deve contar com controle da umidade relativa do ar e da ventilação, bem como deve ser projetada considerando a capacidade de carga necessária. 

Exceder a capacidade de carga força o equipamento e prejudica o resfriamento, por isso, na hora de planejar a câmara fria para grãos, é preciso considerar tanto o cenário atual como as projeções de crescimento.

Outro ponto a se atentar é sobre a vedação do equipamento, que deve ser realizado de forma a garantir que haja a mínima troca de calor entre o ambiente interno e externo da câmara. 

Falhas na vedação exigem um maior uso de energia elétrica e ainda facilita a ocorrência de quebras, uma vez que leva o sistema de refrigeração a operar no limite de suas capacidades.

Com toda complexidade existente no resfriamento de grãos, com tantos fatores merecedores de atenção, contar com soluções automatizadas e inteligentes, fazem toda  a diferença.

A tecnologia da informação vem transformando a produção industrial, e com os sistemas de refrigeração não é diferente. 

Soluções automatizadas realizam o monitoramento e controle do sistema, agindo sem a interferência humana para que sua câmara fria apresente as condições ideais no resfriamento de grãos.

Frigocenter: sua aliada na busca pelo melhor sistema de refrigeração

A Frigocenter é especialista em sistemas de refrigeração, desenvolvendo soluções modernas, inovadoras e eficientes, capazes de atender as necessidades de seu negócio e impactar positivamente em seus resultados.

Nossos engenheiros e técnicos estão prontos para projetar, instalar e manter sistemas de refrigeração personalizados para o seu negócio, utilizando as melhores práticas e conhecimentos do setor de refrigeração para que você tenha equipamentos funcionais e que fazem a diferença em sua produção.

Seja para o resfriamento de grãos ou qual for a sua necessidade em refrigeração, a Frigocenter está com você.

Entre em contato com um de nossos especialistas para verificar qual a melhor solução para o seu negócio, sem compromisso! É só clicar aqui!

E para mais informações como esta, siga a Frigocenter nas redes sociais:

Até a próxima!

Publicado por Frigocenter

Câmara Fria com controle de Umidade – entenda sobre!

A câmara fria com controle de umidade é a opção ideal para empresas que precisam utilizar a refrigeração com produtos mais delicados e que necessitam de um maior controle de temperatura e umidade para conservarem suas propriedades.

O desenvolvimento de soluções de refrigeração revolucionou a forma como produzimos e consumimos alimentos no mundo. Graças a elas, hoje é possível conservar produtos perecíveis por muito mais tempo, facilitando o armazenamento, transporte e estocagem dos mesmos.

O frio é um dos mais potentes retardantes da vida microbiológica, freando e desacelerando a degradação a quais produtos orgânicos estão sujeitos. Para conseguir esse efeito, porém, é fundamental contar com soluções de refrigeração que sejam adequadas às necessidades dos produtos com os quais trabalha.

Entre as opções de equipamentos de refrigeração industrial, a câmara fria com controle de umidade se destaca por sua capacidade de atender as necessidades de refrigeração de produtos sensíveis, como frutas, legumes, verduras, entre outros. 

Vem conferir tudo o que você precisa saber sobre essa solução! Continue lendo!

Câmara fria com controle de umidade: o que é? 

Uma câmara fria com controle de umidade é um equipamento de refrigeração que conta com componentes para controlar e gerir os níveis de umidade dentro do equipamento. Vale reforçar que o processo de resfriamento retira umidade do ambiente. Assim, sem o controle desse fator pode ocorrer dos produtos ficarem ressecados e impróprios para consumo.

Hoje é possível encontrar sistemas com umidificadores que atuam em conjunto e de forma coordenada com os circuitos de refrigeração. Essas soluções inteligentes garantem que o nível de umidade interno da câmara fria esteja sempre adequado ao cenário enfrentado.

Se a baixa umidade pode danificar seus produtos, levando a ressecamento dos mesmos, a alta umidade, além de acelerar o processo de degradação, facilita a ocorrência de gelo na serpentina do sistema, aumentando a necessidade de rotinas de degelo, para que não ocorram quebras. As paradas de degelo afetam a sua produtividade e aumentam o consumo de energia.

Vale reforçar que a umidade pode adentrar na câmara fria através do abrir e fechar das portas do equipamento, por exemplo, o que pode ser amenizado com instalação de ante salas. A existência de componentes de controle de umidade, não exime a necessidade de um desenvolvimento de projeto cuidadoso, baseado nas melhores práticas.

Assim, a câmara fria com controle de umidade serve para armazenar com a máxima qualidade produtos que necessitam de índices de umidade específicos, sejam eles mais altos, ou mais baixos que os oferecidos por equipamentos comuns.

Como funciona a câmara fria com controle de umidade?

A câmara fria com controle de umidade funciona, a princípio, como qualquer câmara fria. A diferença é que esse tipo de solução conta com sensores e umidificadores que permitem realizar o controle da umidade do ar.

Os sensores são colocados em pontos estratégicos na câmara e coletam informações sobre o índice de umidade do ambiente. Essas informações são enviadas para o controlador de umidade. 

Quando a umidade detectada está abaixo dos níveis ideais, o umidificador é acionado de forma a estabilizar a condição ambiental.

Existem casos, contudo, onde o excesso de umidade é o problema, é necessária a intervenção através de um umidostato, com o objetivo de obter o efeito desumidificante, bem como o uso de uma bateria de pós-aquecimento para balancear o calor tirado pelo evaporador e evitar que a temperatura interna caia em demasia.

Assim, como podemos perceber, a câmara fria com controle de umidade conta com um processo bastante automatizado, bastando configurar a solução de acordo com as necessidades dos produtos armazenados para garantir que sua câmara fria opera nas melhores condições para as necessidades de sua empresa.

Cuidados com a câmara fria com controle de umidade 

Para conquistar um sistema de refrigeração eficiente e que jogue a favor de seus resultados, um bom planejamento é fundamental. 

Cada sistema deve ser dimensionado e desenvolvido de acordo com as necessidades e realidade da empresa na qual será instalado.

Assim, na hora de obter a sua câmara fria com controle de umidade é preciso tomar alguns cuidados, verificando aspectos como:

Capacidade de carga: qual será a carga máxima de produtos na câmara? Lembre-se de considerar suas projeções de crescimento para que não seja obrigado a atualizar o equipamento de forma precoce.

Tipos de produtos: diferentes tipos de produtos contam com necessidades diversas de refrigeração. 

Rotina de operação: considerar a rotina de operação e seus processos permite desenvolver soluções que contribuam com a sua produtividade e apresentem melhores desempenhos.

Frigocenter: a sua parceira para o sistema de refrigeração ideal

A Frigocenter sabe que não basta entregar equipamentos de qualidade a nossos clientes. É preciso oferecer todo o suporte para que o investimento em sistemas de refrigeração obtenham os melhores resultados possíveis. 

Nossa missão é ser parceira de seu sucesso. Por isso, oferecemos entre nossos serviços, planejamento, instalação e capacitação. 

Isso significa que a Frigocenter desenvolve soluções de refrigeração personalizadas de acordo com as suas necessidades, realiza a instalação do projeto e ainda oferece treinamentos para capacitar a sua empresa a extrair o melhor da refrigeração. Além disso, oferecemos assistência técnica especializada. 

Na Frigocenter você tem todo o suporte e apoio de nossos especialistas desde o primeiro contato até o pós-venda. Vem conversar com a gente e vamos juntos conquistar a melhore refrigeração para a sua empresa. É só clicar aqui para entrar em contato. 

Continue acompanhando nosso blog para saber mais sobre os sistemas de refrigeração e siga nossas páginas nas redes sociais para ficar por dentro de todas as novidades da Frigocenter.

Até a próxima!

Publicado por Frigocenter

6 dicas para economizar energia na refrigeração comercial

Em um mercado altamente concorrido, ser capaz de reduzir custos de forma inteligente é uma vantagem competitiva. Para as empresas que trabalham com equipamentos de HVAC-R conquistarem esse objetivo, economizar energia na refrigeração é fundamental.

Os custos relacionados à energia estão entres os com maior impacto para as empresas. No Brasil, as mudanças no clima afetando o ciclo de chuvas somadas à dependência das hidrelétricas para geração de eletricidade, os custos de energia devem continuar a aumentar sua pressão sobre as empresas.

Para quem trabalha com equipamentos de refrigeração, essa situação é ainda mais crítica. Câmaras frias, freezers, geladeiras e expositores refrigerados, exigem um alto consumo de energia, ainda que a otimização do uso de energia nesses equipamentos tenha se desenvolvido vigorosamente nos últimos tempos.

Não deixe os custos de eletricidade matar a competitividade de seu negócio. Vem com a gente descobrir como economizar energia na refrigeração.

Continue lendo!

Economizar energia elétrica na refrigeração promove maior competitividade

Para uma empresa que trabalha com equipamentos de refrigeração, tomar medidas que permitam economizar energia com o uso destes é muito importante, por dois fatores.

O primeiro deles diz respeito diretamente ao negócio: no Brasil os custos com energia elétrica podem representar até 40% do custo total de produção, segundo a Firjan. Ao economizar energia com seus equipamentos HVAC-R você reduz a pressão dos custos sobre seus resultados, tornando a sua empresa mais competitiva no mercado.

O segundo ponto que também precisa ser levado em conta é o impacto ambiental positivo que você pode gerar com a medida. Vivemos em um período onde as questões ambientais precisam ser tão importantes para as empresas como a busca pelo lucro. E isso está comprovado: 87% dos consumidores brasileiros preferem fazer negócios com empresas sustentáveis. 

Já estamos em meio a uma emergência climática, cujos impactos ficam cada vez mais evidentes, seja através de grandes enchentes provocadas pelo excesso de chuvas, maiores períodos de estiagem, ondas de calor e frio excessivo, entre outros eventos que ocorrem por todo o globo.

É preciso o compromisso de todos para que a humanidade seja capaz de frear o aquecimento do planeta e evitar que ele venha a se tornar hostil a vida ainda nesse século. Sim, o tempo é curto e a necessidade de agir, urgente.

Economizar energia na refrigeração é, assim, não apenas uma necessidade empresarial, mas também, em certa medida, humanitária, uma vez que contribui para diminuir o impacto ambiental da atividade.

6 formas de economizar energia elétrica na refrigeração

Tenha sistemas adequados às suas necessidades:

Cada negócio é único e possui necessidades distintas quando se trata de refrigeração. Para economizar energia e obter melhores resultados com o uso dos mesmos, é muito importante que conte com um sistema adequado às suas necessidades.

Procure soluções desenvolvidas e focadas em seu segmento de atuação. Dessa forma, contará com equipamentos sendo utilizados de forma otimizada e adequada a seus produtos, consumindo menos energia.

A Frigocenter é especialista em equipamentos de refrigeração, entregando soluções personalizadas e adequadas ao seu negócio, independente do setor de atuação, para que você obtenha os melhores resultados no uso de seus sistemas, economizando energia e reduzindo custos.

Se quiser saber mais, clique aqui para falar com um de nossos especialistas. 

Invista em equipamentos modernos:

Atualizar seus equipamentos de refrigeração é um daqueles investimentos que geram grandes retornos no médio prazo. Isso porque a indústria vem passando por profundas transformações ao longo dos anos, com grandes saltos tecnológicos em processos produtivos e nos próprios produtos.

Como regra geral, quão mais atual um equipamento, menor será o consumo de energia em comparação às versões mais antigas. Para isso, claro, é preciso que o novo sistema seja operado corretamente.

Mantenha rotinas de manutenção periódica: 

Como toda máquina, os componentes de sistemas de refrigeração também sofrem desgaste com o uso. No caso dos equipamentos HVAC, esse desgaste costuma ser considerável, uma vez que manter o ar em baixas temperaturas exige um esforço das máquinas.

Vazamentos em fluido refrigerante, formação de gelo, defeitos em compressores e evaporadores, exigem que o sistema de refrigeração trabalhe no limite, facilitando a ocorrência de quebras e aumentando o consumo de energia.

Estabelecer uma rotina de manutenção periódica, permite agir antes que qualquer problema ocorra e assim manter o equipamento operando com o melhor desempenho e com economia de energia.

Defina processos e capacite os funcionários:

Ter processos claros e bem definidos é essencial para conseguir economizar energia na refrigeração.  Defina, por exemplo, procedimentos de entrada e saída de produtos em equipamentos refrigerantes. 

É preciso, também, ficar de olho na abertura dos refrigeradores: manter a porta aberta por longos períodos da câmara fria, freezer, entre outros, força a saída do ar frio e entrada do ar quente em seu interior, exigindo que o sistema opere com maior intensidade para atingir a temperatura ideal.

Opere os equipamentos conforme as recomendações:

Trabalhar com os equipamentos de refrigeração fora dos padrões recomendados pelo fabricante é uma ação que vai aumentar o consumo de energia, bem como facilitar a ocorrência de quebras e prejuízos.

Nunca ajuste seus equipamentos para temperaturas abaixo ou acima das máximas e mínimas recomendadas.

Invista em tecnologia:

As tecnologias inteligentes são o futuro da indústria, por sua capacidade de aprimorar a eficiência e produtividade dos processos. 

A automação e a Internet das Coisas são tecnologias que já estão presentes em sistemas de refrigeração, permitindo que os equipamentos operem com grande eficiência. Nos próximos anos, com a chegada da conexão 5G, devemos ver o aumento do uso dessas soluções, bem como novas que utilizam o conceito de machine learning e inteligência artificial.

Com as inovações previstas, as máquinas serão capazes de coletar e analisar dados em tempo real, dando respostas imediatas para que o resultado desejado seja alcançado da melhor forma possível.

Aqui na Frigocenter, já contamos com o melhor em tecnologia na refrigeração: o sistema de gerenciamento remoto FGCOM. 

Através do FGCOM, um software desenvolvido por nós, conseguimos monitorar todas as variáveis de um cliente, que vão desde a medição da pressão ou temperatura até o funcionamento de um compressor, sua rotação, potência e estado.

Todas essas informações são filtradas e separadas. Sempre que uma variável mostra um desvio no valor, o sistema passa a informação para que possamos tomar as devidas precauções, evitando transtornos.

Dessa maneira, a sua empresa ganha mais tempo para cuidar do que realmente importa.

Economizar na refrigeração é com a Frigocenter

A Frigocenter está preparada para planejar e instalar sistemas de refrigeração que atendam às suas necessidades com a máxima eficiência e economia!

Converse com a equipe da Frigocenter para saber quais são as opções e a solução ideal de refrigeração para o seu negócio. É só clicar aqui para entrar em contato. 

Continue acompanhando nosso blog para saber mais sobre as soluções de refrigeração e siga nossas páginas nas redes sociais para ficar por dentro de todas as novidades da Frigocenter.

Até a próxima!

Publicado por Frigocenter

Qual o melhor expositor refrigerado para seu negócio?

Você sabia que é possível vender mais escolhendo o expositor certo?

No ponto de venda, é fundamental contar com soluções que conservem os produtos em condições ideais de consumo, ao mesmo tempo em que expõe e atraem o olhar e desejo do consumidor. 

Quem trabalha com a venda de produtos perecíveis, como lojas, conveniências, restaurantes, supermercados, entre outros, precisa contar com equipamentos de refrigeração. O expositor refrigerado é a solução ideal para quem precisa armazenar produtos em temperaturas mais baixas que o ambiente. 

Refrigerantes, sucos, frios e laticínios são alguns dos produtos que costumam ser armazenados nos expositores. O equipamento permite alcançar temperaturas baixas, que conservem estes produtos sem congelá-los. Além disso, sua porta de vidro permite visualizar e escolher os produtos sem a necessidade de abrir o expositor.

Escolher o maquinário de refrigeração ideal é essencial para obter o melhor custo-benefício.  Mas qual o melhor expositor refrigerado para cada tipo de negócio?

É o que esse post vai te ajudar a descobrir! Continue lendo!

Como escolher o melhor expositor refrigerado para o seu negócio

Os expositores refrigerados podem ser encontrados tanto na opção horizontal, como na vertical. Embora a posição de funcionamento seja a diferença mais visível entre esses tipos de expositores, existem outros pontos a serem observados para fazer a escolha do melhor expositor refrigerado dependendo do contexto de cada negócio.

À seguir, você verá a diferença entre expositor vertical e horizontal, e também quais são esses fatores que devem ser considerados independente do modelo de escolha. Confira:

Expositor refrigerado vertical:

O expositor refrigerado vertical é a opção mais comum em estabelecimentos menores, sendo ideal para esses espaços, uma vez que a posição vertical oferece um boa capacidade de armazenamento ocupando uma área pequena. A solução se assemelha muito a uma geladeira, dessas que usamos nas residências. 

A principal diferença entre uma geladeira comum e um expositor, fica por conta da porta, feita em vidro transparente na maioria das vezes. Essa é uma escolha que visa tanto facilitar a escolha do consumidor, como evitar que o equipamento seja aberto desnecessariamente.

A abertura constante da porta de um expositor refrigerado aumenta a troca de calor com o ambiente, forçando o equipamento a trabalhar mais para manter a temperatura ambiente, o que leva a um aumento no consumo de energia e no desgaste do maquinário.

Os expositores refrigerados verticais costumam operar em temperaturas que variam entre 1- 7°C, controlada por termostato. Assim, como podemos perceber, eles não são a escolha para quem precisa congelar ou conservar alimentos congelados, embora existam alguns modelos capazes de trabalhar em 0°C. 

O expositor vertical não é e não deve ser utilizado como um freezer. Seu uso recomendado é para conservar alimentos e bebidas que precisam de ambiente refrigerado por tempo suficiente para girar o estoque. 

Geralmente os modelos contam com sistemas de luz led interna para facilitar a visualização dos produtos acondicionados em seu interior.

Expositores refrigerados horizontais:

Os expositores refrigerados horizontais são mais comumente encontrados em estabelecimentos de porte maior, ainda que não seja exclusividade destes. Geralmente esse tipo de expositor é organizado em ilhas, sendo que algumas destas “ilhas” servem para armazenar alimentos congelados.

O expositor refrigerado horizontal, conta com a chamada dupla ação, podendo ser regulado tanto para resfriar, como para congelar. O controle de temperatura é realizado por termostato, garantindo que o equipamento trabalhe sempre com a temperatura determinada. 

Os expositores refrigerados horizontais, contam com divisórias internas para organização das mercadorias. Além disso, seu interior é projetado para facilitar a limpeza e higienização, com formas arredondadas e drenos instalados em locais estratégicos.

Existem dois grandes fatores que exigem atenção na hora de escolher esse tipo de expositor: 

  1. O espaço demandado pelo equipamento; 
  2. O fato de que, na opção horizontal, os produtos ficam fora da linha de visão do consumidor, que precisa se aproximar do mesmo para verificar os produtos ali armazenados.

O que considerar para escolher o melhor expositor refrigerado?

Como é possível perceber, expositores verticais e horizontais contam com características próprias que beneficiam o atendimento de certas necessidades. É preciso lembrar ainda, que hoje existe uma série de opções de modelos e marcas desse tipo de equipamento.

Para acertar na sua escolha e contar com o melhor expositor refrigerado em seu negócio, você deve considerar alguns fatores. Abaixo separamos os principais deles.

Layout:

O layout da sua loja é um dos primeiros fatores a influenciar na sua decisão. É preciso contar com um equipamento que seja adequado ao tamanho do seu espaço e a movimentação do consumidor neste.

Ser adequado ao espaço não é uma questão apenas de caber, mas também de manter o ambiente harmonioso, sem aquela sensação de aglomerado que estraga qualquer experiência de consumo e atrapalhar a locomoção de clientes e funcionários.

Além disso, é preciso considerar o comportamento do consumidor. Expositores verticais, por exemplo, permitem que os produtos sejam visualizados até mesmo por pessoas que estão fora de seu estabelecimento, contando com maior poder de atração.

Necessidades:

Quais são as necessidades de seu negócio com um expositor refrigerado? Trabalhar com produtos de alta rotatividade que precisam ser refrigerados? Trabalhar com produtos congelados? Um mix das duas coisas?

Além das necessidades relacionadas aos tipos de produto e capacidade de resfriamento/congelamento, é fundamental considerar a necessidade dimensional do equipamento.

Uma escolha adequada às necessidades de seu negócio, permite que você conquiste a melhor conservação de seus produtos, bem como um uso de energia otimizado.

Consumo de energia:

Os equipamentos de refrigeração são conhecidos pelo seu alto consumo de energia. O avanço da indústria do setor, contudo, tem permitido que chegue ao mercado máquinas e sistemas cada vez mais inteligentes, eficientes e capazes de apresentar um melhor uso da energia elétrica, reduzindo seus custos de operação.

Escolher o melhor expositor refrigerado também é sobre escolher o equipamento que oferece o melhor custo de operação para atender suas necessidades.

Facilidade de manutenção:

Como todo maquinário, os equipamentos de refrigeração também sofrem desgaste com o uso. No caso desse tipo de equipamento, o desgaste costuma ser maior, uma vez que eles operam sem descanso. Ao mesmo tempo, caso ocorram quebras em refrigeradores, os prejuízos costumam ser altos.

Diante desse cenário é fundamental que na hora de escolher seu expositor refrigerado, verifique como é a facilidade de manutenção do mesmo, questionando sobre rede de assistências técnicas, nível de serviço, etc.

Frigocenter, soluções em refrigeração para o seu negócio

A Frigocenter é especialista em refrigeração industrial, contando com soluções como: skids multi compressor industrial, chiller industrial, mono compressor industrial e refrigeração para transporte. 

Além disso, prestamos os serviços de instalação, assistência técnica, desenvolvimento de projetos, gerenciamento remoto FCG e realização de treinamentos.

Com a Frigocenter, a refrigeração joga a favor de seus resultados. Vem conversar com nossos especialistas, que podem te ajudar a encontrar as melhores soluções em refrigeramento para o seu negócio!

É só clicar aqui para entrar em contato!

E para mais informações como esta, siga a Frigocenter nas redes sociais:

Até a próxima!

Publicado por Frigocenter

Transporte de perecíveis: 5 fatores a considerar

Que a globalização tem sido muito benéfica para a economia mundial, é fato. Uma vez que tudo e todos estão cada vez mais interconectados, por meio da tecnologia, transporte e comunicação.

E entre os pontos fortes da economia está o mercado do transporte de perecíveis, que são, em sua maioria, os alimentos que abastecem as feiras, mercados, prateleiras e as mesas das pessoas.

Mas o transporte de perecíveis não pode ser feito de qualquer jeito, pois possui muitas exigências de controle de qualidade, embalagem, conservação e transporte propriamente dito.

Inclusive, esse é um alerta importante: se você está fazendo o transporte de perecíveis sem o que vamos falar aqui, provavelmente vai enfrentar problemas sérios com seus clientes finais por causa da falta de integridade do produto, perda de produtos e falta de qualidade no transporte.

Por esta razão, e devido à importância do tema, nossa equipe separou 5 fatores a serem considerados na logística e transporte de perecíveis para manter a qualidade final dos itens. 

O que são itens perecíveis? 

De acordo com a norma ABNT,TB-352 (item 3.5.5) é considerada carga perecível aquela composta por “produto passível de deterioração ou composição que exige condições especiais de temperatura e/ou arejamento para manutenção de suas características orgânicas”.

Ou seja, tudo aquilo que ‘estraga fácil e rapidamente’, entre alimentos e outros itens é produto perecível e precisa de muito cuidado e zelo, no transporte, desde a sua fabricação até a entrega ao cliente final.

Como exemplo de perecíveis mais comuns normalmente transportados, podemos citar: 

  • Ovos;
  • Crustáceos, moluscos e frutos do mar vivos ou frescos;
  • Carnes, aves, peixes, laticínios, etc.;
  • Gelo em cubo;
  • Alimentos congelados ou supergelados em geral. 

Vale ressaltar: para transportar qualquer produto perecível, é necessário contar com equipamentos frigoríficos ou de refrigeração. Nenhum produto perecível pode ser transportado sem esse tipo de equipamento.

Transporte de perecíveis refrigerados ou frigoríficos: cuidados e desafios

Apesar do transporte de perecíveis ter um papel fundamental na cadeia alimentar, de modo geral, exige cuidados específicos.

Para o sucesso e conservação da qualidade de entrega destes itens em especial, alguns fatores devem ser observados e praticados.

De modo igual, o setor de refrigeração e veículos refrigerados possui uma importância notável na hora de assegurar esta qualidade.

Por isso, separamos alguns itens a seguir, que influenciam na conservação e transporte de itens perecíveis.

1 – Conhecer o produto

Sem dúvidas, ter conhecimento de causa ajuda muito quando o assunto é seguir normas e protocolos visando sua conservação. Para o setor de transporte de perecíveis, isso se torna ainda mais fundamental.

Isso porque também é necessário conhecer qual produto precisa ser levado em cada tipo de transporte (como os congelados, refrigerados e frigoríficos).

Em outras palavras, cada produto tem uma temperatura específica e normas de manuseio precisas, que, se não forem seguidas corretamente, podem ocasionar grandes perdas de materiais de tempo e recursos. 

Por isso, é importante conferir tudo antes de alojar os itens no meio em que serão transportados.

2 – Embalagem adequada

Cada produto tem suas peculiaridades e individualidades, além das características químicas e biológicas naturais.

Ou seja: certamente existem diferentes demandas de material para estocagem e futuro transporte, que vão depender do tempo de espera e de percurso, além das características específicas para sua conservação, manuseio e transporte. 

Neste caso, o isolamento é ideal, conforme embalagem certa, que, por sua vez, acaba colaborando para uma boa entrega, principalmente no que diz respeito a possíveis esperas na logística do transporte.

Leia mais também em: Transporte refrigerado de alimentos: 5 razões para aderir esse ano

3 – Cuidados com a temperatura

Os itens perecíveis em geral devem ser transportados em veículos fechados, de preferência como as cabines refrigeradas, como a cabine Samurai, que faz parte do portfólio de produtos oferecidos pela Frigocenter, por exemplo.

Em geral, a temperatura ideal para o transporte de perecíveis precisa obedecer a temperaturas internas que variam entre 4 ºC e 7 ºC internamente ou entre 6ºC e 10ºC ao redor, conforme as especificações de rótulo do fabricante.

Para perecíveis congelados ou super congelados, a temperatura normalmente varia entre -18ºC e -15ºC, no máximo.

4 – Encontre e contrate um fornecedor de equipamentos refrigerados pontual e rigoroso nos procedimentos

Um outro fator importante para os clientes e varejistas é fazer uma boa escolha do fornecedor dos serviços de transporte. 

E nesse aspecto, uma empresa que respeita seus clientes e faz jus ao bom relacionamento, atendendo às expectativas e necessidades é sempre uma boa referência de negócios.

Caso você mesmo tenha uma frota própria para carregar os produtos ou seja terceirizado, se transforme no fornecedor pontual, evitando atrasos e problemas de transporte de perecíveis.

A melhor maneira de fazer isso é evitando manutenções corretivas, que tomam muito tempo e custam caro, além de também contar com equipamentos potentes e de qualidade para refrigeração em transportes.

5 – Planeje tudo!

Ao lidar com logística e transporte, assim como em qualquer outro setor, o planejamento é o maior aliado do sucesso.

Ao ser realizado em conjunto entre o empreendedor e o fornecedor de serviço de transporte de perecíveis, a tendência é que problemas como desperdício de produtos, atrasos, e falhas na entrega sejam evitados.

Um planejamento de rota, por exemplo, pode economizar energia, combustível, além de otimizar processos e custos no geral para todos os envolvidos.

Você já usa essas dicas para o transporte de perecíveis?

Como diz o ditado, “tempo é dinheiro”, ou seja, quanto menor o tempo gasto em uma tarefa – com a tecnologia em seu favor, é claro – mais eficientes são os processos.

Como a economia mundial exige rapidez e precisão em tudo, mas, principalmente no ramo de transporte de perecíveis, todos os fatores que citamos acima fazem a diferença. 

Por isso, é importante sempre pesquisar, se organizar e manter um cronograma bem definido.

Você ainda está com dúvidas com relação ao transporte de perecíveis? Conte com a equipe especialista em transporte de perecíveis da Frigocenter/Samurai, para realizar os serviços de que necessita, com equipamentos próprios e de alta qualidade.

Até a próxima!

Publicado por Frigocenter

Eficiência energética na indústria: as 4 principais técnicas

Frigocenter-Economize-energia-na-refrigeração-para-indústrias-post

A energia elétrica foi criada em meados do século 19, pelo norte-americano Thomas Edison. A partir daí, o mundo começou a girar em torno da iluminação e energia de modo geral.

Com o tempo, o setor de indústria teve um crescimento marcante, uma vez que começou-se a utilizar a energia a seu favor, em veículos, refrigeração, estocagem de produtos, entre outros.

Sendo assim, a eficiência energética na indústria começou a ser estudada por diversos ângulos. Pois, quanto mais economia e mais potência, concomitantes, maior é a eficiência e rendimento. 

Isso vale para qualquer setor da economia. Por isso, hoje falaremos sobre as 4 principais técnicas de eficiência energética na indústria que usa refrigeração e como entender e aplicar cada uma delas.

O que é eficiência energética? 

Antes de mais nada, vamos te explicar o que é eficiência energética, para que entenda todo o processo do começo ao fim.

A eficiência energética se refere a técnicas e estratégias de melhoramento do uso da energia, que é gerada para fazer funcionar fábricas, comércios, e indústrias no geral – essa eficiência é ainda mais importante em empresas que precisam de refrigeração.

Em outras palavras, eficiência, neste caso, significa gerar resultados, com o gasto mínimo possível de recursos motores.

Qual a importância da energia na produção industrial?

A energia elétrica é o alimento básico de toda a cadeia industrial, pois é por meio dela que os maquinários necessários e indispensáveis no setor da indústria funcionam.

Ao todo, a estimativa é de que cerca de dois terços da indústria são consumidores pontuais de energia elétrica. 

Dependendo do ramo, esta estimativa ultrapassa os 90%. Ou seja, é preciso de muita energia para manter o funcionamento industrial, principalmente quando é necessário maquinários mais avançados para refrigerar alimentos, medicamentos e outros produtos refrigerados.

Portanto, criar estratégias de eficiência energética na indústria é essencial para que o coração econômico do país não pare, como quase aconteceu em 2020, devido ao estado de calamidade geral, causado pela pandemia do novo Coronavírus.

Contudo, nos últimos anos o custo de manutenção energética subiu muito no Brasil, bem acima da inflação. E isso exigiu uma resposta de prontidão do setor da indústria, por parte daqueles que querem seguir na cadeia produtiva do país (uma tarefa nada fácil na atual realidade).

Leia mais aqui: Climatização Industrial – O que causa prejuízo e danos ambientais?

Como melhorar a eficiência energética na indústria que precisa de refrigeração?

Por meio de hábitos e técnicas simples, como as que separamos a seguir, é possível reduzir custos e aumentar a produtividade, encontrada pelos grandes empresários, dentro e fora de seus lares, inclusive!

1 – Substitua as lâmpadas tradicionais por de LED

Quando o assunto é lâmpadas, a incandescente – que deixou de ser produzida em 2012 – e a fluorescente perdem espaço única e exclusivamente para as de LED.

Pois, enquanto as primeiras possuem uma vida útil de até 1.000 horas, a luz de LED já tem longevidade a perder de vista.

Isso acontece porque o LED em si já traz tecnologias para priorizar a eficiência energética, ao não fazer mais uso dos métodos antigos que dependiam muito tempo e recursos para a simples ação de acender a luz. 

2 – Manutenção e monitoramento constante dos itens da rede de energia

Ter um controle de qualidade de vida dos itens referentes ao aquecimento e refrigeração da indústria é muito importante para evitar desperdícios, desvio de foco energético ou, até mesmo, para evitar gastos desnecessários, como a danificação de produtos antigos, por exemplo.

Ventiladores, dutos e compressores limpos e com a manutenção em dia podem economizar aproximadamente 25% de energia elétrica dentro das fábricas. 

Como consequência, esta economia pode ser aplicada em outros pontos necessários do setor, otimizando os recursos de modo geral.

3 – Invista em isolamento térmico

Como o próprio nome já sugere, a missão é isolar temperaturas, evitando assim um maior gasto energético nas mais diversas estações. Isso porque, além de manter sua linha de produção, uma indústria é responsável por manter suas instalações.

Em outras palavras: uma organização com um bom isolamento começa instantaneamente a praticar a eficiência energética na indústria. 

Imagine que a temperatura interna no calor – que geralmente é agradável – é mantida por mais tempo, sem a necessidade de utilizar refrigeração. Já no frio, ocorre o contrário, também sem a necessidade de se manter aquecedores e estufas ligadas.

Só com estes pequenos gestos, sua empresa já economizou quase 50% de energia, que, agora, pode ser utilizada para aumentar a quantidade de equipamentos para refrigeração.

4 – Otimize processos em geral e conscientize sua equipe

A otimização de processos em geral começa pela consciência e senso de coletivo. Todos precisam receber informações pertinentes à economia energética e à eficiência energética na indústria.

Oferecer palestras orientativas aos funcionários e colaboradores é um bom começo para tentar reduzir custos com energia elétrica.

Vale ressaltar que isso não se trata de ser antiquado ou sem bom senso, muito pelo contrário!  O ser moderno hoje tem tudo a ver com economia doméstica, que, neste caso, é aplicada ao ramo profissional  – setor de indústria e comércio, por exemplo.

Esperamos que a leitura deste texto possa ter te ajudado a compreender um pouco mais sobre economia e eficiência energética na indústria.

Queremos que você não só aplique isso dentro de seu ambiente empresarial, mas principalmente no dia a dia.

Se quer saber como podemos te ajudar na prática a melhorar sua eficiência energética na indústria, fale com a nossa equipe e tire todas as suas dúvidas.

Publicado por Frigocenter

6 dicas para economizar combustível no caminhão frigorífico

Frigocenter-6-dicas-para-economizar-combustível-no-caminhão-frigorífico-post

Não há dúvidas que o preço dos combustíveis já está caro, ainda mais em um tempo de recessão econômica, causada pela pandemia do novo Coronavírus. 

Isso tem gerado a necessidade de economizar combustível, principalmente nos setores que dependem dele para funcionar, como o setor de transportes por exemplo. 

Atualmente, a Petrobras anunciou um reajuste no preço dos combustíveis, que incluem tanto a gasolina quanto o diesel.

Ao mesmo tempo, toda essa mudança acontece justamente no momento em que o mercado tem uma alta na demanda de importações para abastecer os consumidores no geral.

Infelizmente, economizar combustível se tornou uma necessidade e não mais vantagem de quem precisa (ou gosta) de ser e viver sustentável.

Pensando nisso, nossa equipe preparou 6 dicas sobre como economizar combustível, no caso dos caminhões refrigerados, uma vez que o mercado de refrigeração é o que mantém todo o restante funcionando. Vamos lá!

Como funciona um caminhão refrigerado?

O funcionamento de um caminhão refrigerado é muito semelhante ao funcionamento de um ar condicionado comum:

A unidade evaporadora dos dois fica na parte interna, que é a que trabalha com o frio, ou seja com a refrigeração propriamente dita. 

Já a condensadora é a responsável pelo ar quente, na parte externa. Assim, para que o baú do caminhão refrigerado funcione, é preciso que o compressor esteja sempre em movimento, bombeando o fluido. 

Dicas para economizar combustível

1 – Abandone velhos hábitos e vícios ao volante

Neste caso, é importante que aqueles que trabalham com veículos refrigerados possam orientar muito bem a toda a sua equipe, em especial aos motoristas, para prevenir situações problemáticas e evitar desperdícios.

Um exemplo clássico desses maus hábitos é  deixar o caminhão em “ponto morto” quando estiver em descidas ou paradas rápidas para carga e descarga.

Esta ação parte da ideia errônea de que isso economiza diesel, enquanto na verdade pode arruinar o sistema de refrigeração, devido ao desgaste de motor.

Leia também: Qual é a importância do transporte frigorífico

2 – Planeje as rotas e otimize serviços

O transporte refrigerado exige um bom planejamento de logística, assim como em qualquer outro setor. Mas, neste caso específico, um bom planejamento significa economia de tempo e recursos.

Assim, você consegue garantir que o consumidor irá receber o produto com qualidade e no devido tempo.

A rota planejada com cautela ajuda a economizar combustível, pois as entregas são feitas por trajeto e por proximidade, evitando deslocamentos desnecessários.

3 –  Fique atento às especificações técnicas do caminhão refrigerado

Tecnologia é tudo! É por isso que os baús e câmaras refrigeradas fabricados pela Frigocenter garantem a qualidade dos serviços e entregas.

A cabine Samurai fabricada pela Frigocenter oferece um total controle de automação, ao motorista e aos empreendedores do ramo de transporte em geral.

Isso é proporcionado graças à tecnologia, que permite aos motoristas saber informações precisas, como: temperatura interna do baú ou câmara, abertura de portas, funcionamento de compressor, entre outros.

Continue lendo: Como administrar a carga térmica com mínimo consumo de energia?

4 – Use cortinas plásticas

Isso mesmo que você acabou de ler: usar cortinas plásticas é uma das soluções que podem parecer pequenas, mas fazem toda a diferença para quem quer economizar combustível.

As cortinas de plástico, geralmente de PVC, são muito usadas no ramo frigorífico, na parte interna dos baús.

Elas servem para barrar o aumento de temperatura, que pode acontecer devido ao abre e fecha das portas da parte refrigerada. Assim, a temperatura é mantida.

Com isso, as despesas com combustível diminuem visivelmente, uma vez que em entregas demoradas, normalmente, o caminhão fica parado para fazer a carga/descarga.

5 – Faça manutenção preventiva periodicamente

Prevenir é melhor do que remediar, como já diz o ditado! 

Por isso, é imprescindível que as empresas do ramo da refrigeração mantenham sua frota de veículos sempre com a manutenção em dia. Assim, garantem maior eficiência mecânica e energética.

Ações como manter os pneus sempre preservados, o motor revisado e a troca de óleo nas datas certas fazem a diferença.

Além disso, manter o sistema de controle de cabine bem calibrado, evita imprevistos relacionados ao desperdício de energia e combustível.

Vale ressaltar que o sistema de refrigeração está diretamente ligado ao motor do veículo. Ou seja: quanto mais problemas houverem no geral, mais o motor gira, forçando uma maior queima de combustível.

Por isso, todo cuidado é pouco!

6 – Realize treinamentos e capacitações constantes

Um profissional bem treinado é um ativo muito útil e eficiente nas empresas de qualquer setor.

Por este motivo, a conscientização e treinamentos de equipe costumam surtir um efeito muito positivo, quando se trata de entender os processos e zelar por sua qualidade.

Muitas vezes, os colaboradores esquecem ou negligenciam processos que são importantes para a empresa e que podem causar impactos negativos no futuro.

Uma equipe mais atenta e bem instruída sempre vai colaborar para que a empresa tenha sucesso, com menos despesas supérfluas e no melhor tempo possível.

Gostou destas dicas? Então já pode usá-las agora mesmo. Se ainda tem dúvidas, entre em contato com nossa equipe por aqui.

Comece a economizar combustível agora mesmo, com os produtos de alta qualidade da Frigocenter / Samurai refrigeração.

Até a próxima!

Publicado por Frigocenter

O que é baú frigorífico, qual produto é transportado e onde comprar?

Frigocenter-o-que-e-bau-refrigerado-qual-produto-e-transportado-e-onde-comprar-post

Um dos principais problemas nas empresas terceiras no transporte de cargas ou empresas que entregam suas próprias mercadorias é o custo com combustível e manutenção.

O problema fica ainda maior quando a frota tem um baú frigorífico, consumindo uma quantidade maior de combustível e podendo haver falhas também no equipamento, gerando ainda mais gastos.

Por isso, é importante que a empresa conte com parceiros especialistas em equipamentos de refrigeração em transportes, evitando gastos com manutenção e combustível sem necessidade.

O baú frigorífico tem esse nome porque ele é capaz de transportar cargas que precisam manter a baixa temperatura para que os produtos cheguem frescos e com a integridade intacta no destino.

Mas o que é um baú frigorífico, qual produto ele transporta e onde comprar? Vamos te contar tudo sobre o assunto a seguir. Veja!

O que é um baú frigorífico

Um baú frigorífico é uma espécie de carroceria que é utilizada para levar mercadorias que precisam ser transportadas em temperaturas mais baixas, já que esse tipo de carga pode ser danificada ou perder a qualidade se estiverem em temperaturas mais altas.

Fazer o transporte de alimentos perecíveis, por exemplo, exige uma logística focada na integridade dos produtos e na entrega de mercadorias intactas ao cliente ou consumidor.

Produtos como alimentos, plantas e medicamentos, além de outros produtos especiais, acabam exigindo serviços de transporte com baú frigorífico.

Para quem é terceirizado, não tem pra onde fugir: o baú frigorífico ou refrigerado precisa ser uma realidade na empresa, se quiser alcançar esse público mais específico.

Já para quem trabalha com frota própria, é essencial ter um baú frigorífico caso esteja em algum segmento que exija carga congelada ou resfriada.

Qual a importância de um baú frigorífico?

Sabemos que você quer entender bem o motivo de precisar urgentemente de um baú frigorífico na sua frota, por isso vamos separar em dois tipos de empresas que você pode se enquadrar e por qual razão as duas precisam de um transporte refrigerado.

Para terceirizados

Se você é dono ou gestor de uma empresa terceirizada de transporte, sabe que precisa estar no lugar em que seus clientes estão.

Atualmente, a indústria de alimentos brasileira representa expressivos 9,6% do nosso PIB. Para ter ideia, o Brasil está em 2º lugar no ranking de maior exportador de alimentos industrializados do mundo, distribuindo alimentos para mais de 180 países.

Se o setor produz com segurança, qualidade e sustentabilidade, a ideia é que cresça cada vez mais; e isso só depende do transporte de alimentos.

Afinal, é no transporte que os alimentos, medicamentos e plantas são conservados para chegarem em segurança ao destino.

E olha que só falamos aqui dos números de alimentos, se contarmos com os outros setores que são contemplados pelo baú frigorífico, ainda temos um número mais expressivo.

Mas só consegue uma parcela desse faturamento quem tem uma frota preparada e equipada para as cargas frigoríficas e refrigeradas.

Para frotas próprias

Dependendo do seu tipo de negócio, ter um baú frigorífico na própria frota é mais vantajoso do que terceirizar o transporte de cargas frigoríficas.

Se esse é o seu caso, é importante contar com um equipamento que não falhe, que tenha a manutenção feita de forma correta e também que seja apropriado para o tipo de carga que você vai levar.

Para quem tem veículos próprios, mas ele não é equipado, fique tranquilo: é possível transformar um veículo comum em um digno de transportar produtos refrigerados.

O baú frigorífico é essencial para quem quer montar a sua própria frota de transporte refrigerado e entregar seus produtos ao cliente.

Lembrando que a escolha do equipamento para transporte é uma etapa crucial para conseguir fazer suas entregas sem dor de cabeça e ainda manter a alta qualidade dos produtos até a entrega.

Para que serve um baú frigorífico?

Baú frigorífico

O baú frigorífico tem as mesmas características das câmaras, mas tem uma vantagem: a conservação do produto em baixas temperaturas, que podem variar de -15 ºC a -20 ºC.

Isso significa que o baú frigorífico é indicado, principalmente para quem precisa carregar produtos congelados (na maioria das vezes, alimentos).

Por mais que o baú frigorífico seja o mais indicado para transportar as mercadorias com temperaturas mais baixas, ele também pode ser usado no transporte de produtos que não precisam estar congelados.

Isso porque uma das principais funções do baú frigorífico é impedir que o calor natural do ambiente entre na carga, diminuindo o choque de temperatura e mantendo a integridade do produto durante todo o transporte.

Quais alimentos são transportados em um baú frigorífico?

-> Peixe

-> Carne suína e bovina

-> Pão congelado

-> Frango

Onde comprar seu baú frigorífico?

Aqui na Frigocenter, temos incorporado o portfólio da Samurai, empresa com carreira sólida em refrigeração para transportes. Agora, todos os equipamentos fazem parte da Frigocenter e com o bônus da alta tecnologia que sempre usamos por aqui.

Você tem algumas opções ao optar por ter uma frota que suporte a carga refrigerada ou congelada. Duas delas são:

1 – Você compra um veículo já equipado para levar as mercadorias

2 – Você compra um veículo e o transforma em um ambiente propício para transportar esse tipo de carga, com equipamentos que atendam às suas demandas

Para quem escolhe a primeira opção, o ônus é não ter o poder de escolher o equipamento, uma vez que o veículo já está equipado. Então, pode ser que você acabe comprando um baú frigorífico que não atenda bem às suas demandas ou, até mesmo, que dê muito problema na manutenção.

Já para quem escolhe a segunda opção, a personalização e o poder de escolha é maior. Você pode tomar uma decisão do melhor equipamento, que realmente faça sentido para os seus objetivos e que já tenha um suporte maior para qualquer solução que precise.

Aqui na Frigocenter, nossa incorporada Samurai tem linhas de equipamentos que atendem às mais diversas demandas de refrigeração para transportes.

Além de contar com um baú frigorífico de alta tecnologia e duração, você também terá à disposição uma equipe para fazer manutenções preventivas e corretivas.

E isso faz toda a diferença. Quer ter certeza do que estamos falando? É simples: clique aqui e fale com o nosso especialista pelo WhatsApp.

Publicado por Frigocenter

Skid industrial: conheça 3 linhas da Frigocenter

O uso do skid industrial é uma ótima opção para refrigeração de alimentos e outros produtos que precisam ser preservados. Conheça 3 linhas da Frigocenter!

Em algumas situações, quando não se tem o conhecimento do manuseio dos skids, os colaboradores podem danificar o equipamento, tendo um prejuízo e dor de cabeça a longo prazo.

O treinamento do pessoal é uma opção que pode prevenir esse tipo de problema. Ter uma linha de skid industrial que traz soluções práticas de manuseio também é outra forma de prevenção.

Neste caso, vamos trazer um resumo das três linhas de nossos skids industriais, para que você possa conhecer e descobrir a diferença entre eles; ah, e claro, vai descobrir o porquê você deve adquirir um skid industrial da Frigocenter.

1 – Skid industrial linha SGS

A linha SGS é um skid industrial de multi compressores, com uma potência maior de compressor, pois ele pode trabalhar com dois até cinco compressores em paralelo.

Se você precisa trabalhar com baixa, média ou até alta temperatura, as linhas S e M têm para as três versões de temperatura, desde -40° até 8°. Cada equipamento nosso foi criado exatamente para trabalhar de forma otimizada em cada regime de operação.

Se você deseja equipamento que te possibilite uma alta performance, essa linha fez o selecionamento de tubulações, condensadores e separação de óleo para que essa otimização aconteça.

A parte tecnológica da linha SGS

Se você precisa de equipamentos mais fáceis de manusear, uma boa opção são aqueles com uma tecnologia fácil de operar e trabalhar.

Este é outro ponto que pode auxiliar na hora da operação, quando você adquire o nosso skill industrial desta linha. Na SGS, você possui opcionais de tecnologias, como o controle da capacidade do compressor.

Você pode desligar e ligar os steps de compressores de acordo com a sua demanda. Caso trabalhe com quatro compressores, você consegue trabalhar com 25% – no caso, um compressor – até 100% dos compressores.

Ele atende a sua menor demanda, até uma demanda maior de produtos dentro do resfriamento e assim você fica mais tranquilo de adquiri-lo, caso o seu desejo seja ter um equipamento com mais precisão.

Sem óleo, sem boa performance do equipamento

Em muitos skids industriais do mercado a performance fica fraca quando se acaba o óleo do equipamento, podendo gerar problemas de quebra ou danificação.

Diferente disso, no skid industrial desta nossa linha, você não perde tempo tendo que verificar o óleo e muito menos, quando esquecer de verificar, ter que arcar com os danos pela falta de óleo.

Esse skid tem um regulador de nível de óleo eletrônico, medindo o nível de óleo que você tem no cárter do compressor; quando o nível baixa, ele aciona automaticamente a válvula, capturando óleo do reservatório e injeta no compressor.

Caso não haja óleo no reservatório, você não precisará se preocupar de desligar o equipamento, com medo de danificá-lo, pois ele desarma por falta de óleo e todas as informações vão para o sistema de monitoramento e gerenciamento do equipamento.

2 – Skid Linha SGA

A linha SGA de Skid industrial é um pouco diferente da anterior; caso você prefira trabalhar com água ou ar, ele tem essas duas opções para você escolher.

Assim que você compra este modelo, a única coisa que você deverá se preocupar é na hora de ligar as linhas de sucção e linhas de líquido e alimentação elétrica. 

Ele torna mais simples a instalação porque o skid industrial já sai pronto da fábrica, com gabinetes montados e sem necessidade de casa de máquinas.

Como a linha anterior, a SGA também pode trabalhar com dois ou cinco compressores, porém essa linha começa em 6 HP’s a 50 HP’s e pode trabalhar também desde baixa temperatura até alta temperatura, podendo ir de -45° até 12°.

Ele serve principalmente se você não gosta de ruídos ou precisa evitar barulhos, porque seu gabinete veda os compressores, diminuindo bastante o ruído do equipamento na hora do uso.

A tecnologia da linha SGA

Quando o assunto é auxílio na operação do skid e até mesmo na manutenção dele, a tecnologia pode salvar o seu equipamento de um manuseio mal feito.

E como todas as outras linhas, o nosso skid industrial SGA vem com um núcleo DX, que é um CLP para fazer todo o gerenciamento do equipamento.

Ele controla o inversor de frequência, por vários steps do compressor, onde automaticamente vai desligando e ligando o compressor, enquanto o CLP vai gerenciando tudo.

Também tem a opção de controle da condensação, em que os ventiladores trabalham a velocidade de acordo com a sua demanda. Uma das principais vantagens é que o SGA diminui a carga de gás em 30% e são muito mais compactos.

Uma vantagem particular para você que deseja praticidade é que, para o funcionamento, você só vai precisar chegar com a energia elétrica até o equipamento, porque ele vai trabalhar com a demanda que você deseja, sem a necessidade de fazer manualmente.

Para finalizar, o nosso skid industrial SGA tem o painel com todas as partes de proteção, disjuntores, fusíveis, DPS, contatores e, quando há falhas no compressor, tudo o que acontece no equipamento fica gravado no painel, até a iluminação passar por ele.

3 – Skid industrial linha SCS

Esse skid industrial da linha SCS é perfeito para quem gosta de resistência e economia. Primeiramente, ele é um equipamento resistente e firme porque é feito sobre chassi.

Caso você queira um skid mais fácil de operar, sem muita complicação, essa linha tem um condensador remoto, em que ele faz a condensação da água. Assim como as outras linhas, ele vem com até cinco compressores.

Esse skid industrial tem uma construção robusta, sem pontos de solda e todo parafusado, trazendo durabilidade ao seu equipamento, diminuindo o risco de quebra ou danificação.

Potente e completo

Esta linha, como as outras, consegue trabalhar em baixa, média e alta temperatura e cada compressor tem 15 HP’s, possuindo um sistema economizador., tornando o skid industrial SCS perfeito para quem deseja economizar.

Ele também é completo, porque tem a sucção principal (que vem dos evaporadores), a linha de descarga (que vai para o condensador) e uma segunda linha de sucção, fazendo o sub resfriamento da linha de líquido, tornando o equipamento mais eficiente.

Se você quer facilitar o trabalho na hora do resfriamento, esta linha é ideal porque tem todos os acessórios que você precisa.

Na linha SCS vem os compressores, os separadores de óleo com reservatório, condensador (água ou ar, você escolhe); no retorno tem o tanque de líquido e o trocador da placa que faz o sub resfriamento de líquidos. A única coisa que você precisa fazer é ligar na energia.

Boa tecnologia para uma boa operação

Uma boa operação otimiza o tempo de uso do skid industrial, como o trabalho do pessoal que lidará com o equipamento. 

Esta linha de skid tem um sistema chamado Plug in Play, onde toda a parte do equipamento está interligada para uma boa funcionalidade.

Com o Economizer, você aumenta a performance de um compressor de 17 HP’s deixando-o com a capacidade similar de um compressor de 23 HP’s ou 25 HP’s; isto é, você terá uma potência maior, caso haja uma demanda maior.

Junto com a internet das coisas (IoT), você consegue enviar as informações do equipamento e monitorar, se preferir, integrando essas informações em outro sistema supervisório da fábrica, dando a você um controle maior sobre o skid industrial e sua funcionalidade.

Para garantir qualquer um destas linhas, basta clicar em desejo meu skid industrial, e falar diretamente com nossa equipe de atendimento.

Quer saber sobre outros nossos tipos de produtos para refrigeração e congelamento? Basta clicar aqui e ver o nosso catálogo.

Publicado por Frigocenter

Chiller industrial: 3 problemas e soluções resolvidas agora

Frigocenter-Post-Chiller-Industrial-3-problemas-solucoes-resolvidas-agora

Indústrias e fábricas que trabalham com alimentos, e precisam de um bom resfriamento dos seus produtos, podem acabar tendo problemas com seus refrigeradores em algum momento. Separamos 3 que acontecem no chiller industrial e as soluções; confira!

Um destes problemas é quando a abordagem operacional correta e os procedimentos de manutenção não são prioridades.

Isso se torna uma leve dor de cabeça no início, quando dá algum tipo de erro no seu sistema ou quando para de funcionar. Você pode pedir para consertar e voltar a funcionar normalmente.

Porém, esta “leve” dor de cabeça pode ficar pior, com o aumento dos outros problemas que irão surgir, tornando uma bola de neve difícil de parar.

Para compreender quais são os outros problemas que você pode resolver agora mesmo, continue lendo este artigo e fuja das futuras dores de cabeça ainda hoje.

1 – Problemas com as práticas operacionais

A parte das práticas operacionais parecem ser muito simples e fáceis de fazer, certo? Porém, ao operar o chiller industrial sem saber, você pode danificá-lo.

O problema de não seguir as diretrizes do fabricante resultam nas operações inadequadas que afetarão a eficácia e a vida útil do resfriador, podendo forçar o equipamento a executar algo para o qual não foi projetado.

Existe a seguinte crença: quanto maior vazão, mais água de resfriamento estará preparada para o uso. Isto está incorreto, já que aumentar o fluxo da água além do recomendado, reduz a eficiência do chiller e aumenta a taxa de corrosão nos tubos, chegando à falha precoce do tubo.

Solução para as Práticas Operacionais

Permitir que essas práticas se tornem normas é um erro, porque causará problemas de resfriadores industriais, que poderá gerar problemas maiores a longo prazo.

Para salvar o chiller industrial das operações inadequadas e salvar você de um problema maior no futuro, você pode fazer um treinamento do pessoal que irá operar e fazer a manutenção dele na frequência correta.

Assim, eles irão identificar quais são os reais problemas antes de evoluírem. A introdução de um programa de manutenção do chiller industrial garantirá a preservação do equipamento. Isso nos leva ao próximo ponto…

2 – Problemas ao desconsiderar a manutenção

Quando você ignora uma boa alimentação, o seu corpo começa a ter problemas, que a longo prazo podem ser irreversíveis.

Com o seu chiller industrial também pode ser irreversível, caso você ignore uma boa manutenção, afetando definitivamente o desempenho.

Caso desconsidere a manutenção, um dos efeitos colaterais será um aumento na taxa de energia durante o processo de resfriamento, contribuindo para um custo ainda maior no final do mês, deixando um déficit no caixa da empresa.

Solucionando a falta de manutenção eficaz

O diagnóstico bem feito se torna uma ferramenta para uma manutenção eficaz do seu chiller industrial, fazendo um registro operacional.

Com estes diagnósticos, você permite que a equipe de manutenção localize facilmente a causa da complicação. As inspeções programadas devem ser periódicas, seja diariamente, mensais e anuais; elas não podem ser negligenciadas.

Você pode ajudar a determinar a condição do chiller industrial e permitirá que você e os operadores possam reconhecer o andamento de desempenho do equipamento.

3 – Problemas com o dimensionamento

Se você percebeu que o fluxo de ar está insuficiente, fazendo com que o seu chiller não seja capaz de atingir a capacidade total de resfriamento, saiba que isso é provocado pelo dimensionamento insuficiente.

Isso acontece porque a instalação é nova ou porque está passando por reforma e o chiller industrial não pode ser dimensionado corretamente.

Os custos operacionais que se tornam mais elevados (devido ao ciclo excessivo) são o resultado de um superdimensionamento que restringe as operações de baixa carga.

Solução para o dimensionamento insuficiente

Custos e danos são os que devem ser evitados ao máximo dentro da sua empresa, principalmente os danos de produtos e do próprio chiller industrial.

A solução para que não haja problemas com o dimensionamento é: faça o estudo do desempenho do chiller e das cargas de resfriamento que ele pode atender.

Assim, você consegue preservar o equipamento de algum dano futuro e preservar a empresa de algum problema maior.

Contrate um treinamento para o seu pessoal

Procurar uma boa equipe para treinar o seu pessoal, pode ser uma tarefa árdua. Nem sempre é fácil encontrar profissionais capacitados e de qualidade para o desenvolvimento de pessoas leigas sobre o chiller industrial.

E se você precisa de desenvolver a sua equipe e, principalmente, ter um equipamento de qualidade, te convido a clicar no botão abaixo e conhecer o nosso chiller industrial da linha E-COLD.

Uma das vantagens da linha E-COLD é que você não terá dor de cabeça para fazer a manutenção; por ser de fácil operação e robusto, o chiller industrial se torna mais resistente. 

Vantagens da linha E-COLD de Chiller Industrial

Outro benefício desta linha é que você economiza 30% de energia, porque ele vem com a opção de controle de velocidade variável e assim você consegue controlar a condensação do seu chiller.

Essa linha vem com controle digital e um compressor de tecnologia Scroll, que proporciona alta eficiência e durabilidade através de um sistema mecânico simples e com poucas partes móveis.

O seu pessoal que irá lidar com o industrial também receberá um treinamento para manusear o equipamento de forma eficaz. Este treinamento fará com que o seu chiller tenha longo tempo de vida, pois eles saberão como operá-lo corretamente.

Se é disso que você precisa, então clique no botão abaixo e fale com um especialista para tirar todas as suas dúvidas sobre nosso chiller industrial.

Publicado por Frigocenter

Transporte refrigerado de alimentos: 5 razões para aderir esse ano

O método de envio mais adequado para produtos alimentícios é através de um transporte refrigerado de alimentos. Dessa forma, você consegue entregar um produto que não esteja deteriorado. Saiba mais aqui!

Você já está ciente que entregar um produto ruim ou sem qualidade pode diminuir a quantidade de pedidos para entrega e, até mesmo, fazer você perder o seu cliente.

A prevenção destes tipos de situações é essencial para uma boa logística e um bom relacionamento com o cliente que confia na sua empresa.

Neste conteúdo, você irá ver sobre as 5 razões para aderir um transporte refrigerado de alimentos esse ano e fortalecer o trabalho na hora de entregar um produto íntegro e de alta qualidade.

Então, continue lendo este artigo, para aumentar a qualidade sem precisar elevar os custos no transporte refrigerado de alimentos. Vamos lá!

Não perca dinheiro à toa!

Caro leitor, imagine que você tenha um pedido para ser entregue. Esse pedido tem uma boa remessa de alimentos que precisam ser refrigerados, ou até mesmo congelados.

É muito provável que esta remessa valha um bom dinheiro e, sendo entregue de forma errada, os produtos perecíveis podem estragar na hora da entrega e essa perda de mercadoria vai custar muito caro ao seu caixa.

Este é um dos maiores problemas que ocorrem quando o trabalho com transporte refrigerado de alimentos é mal estruturado.

Algumas empresas perdem dinheiro à toa, por não pensarem numa boa logística com seus produtos refrigerados.

Essa logística não se relaciona somente em transportar mercadorias do ponto A para o ponto B, também é necessário garantir que as mercadorias específicas sejam manuseadas de forma adequada para atender a demanda.

Se você não quer passar por isso, recomendamos que use bons equipamentos no transporte refrigerado de alimentos. Separamos mais 5 razões para fazer isso hoje mesmo!

5 razões para usar o transporte refrigerado de alimentos

1 – Um escudo para o seu fornecimento

Seja vans ou caminhões, quando você escolhe usar um transporte refrigerado de alimentos, você não protege somente os alimentos de estragar.

Além dos estragos dos produtos, você também protege a sua reputação de sofrer um ataque, denegrindo a imagem da sua empresa, por entregar alimentos sem qualidade e danificados.

Mas sabemos que não é isso que você quer, não é mesmo? Você deseja que os clientes comam e consumam um bom produto, com qualidade e se sintam felizes com os seus produtos, sejam eles carne ou hortifruti.

E usar um transporte refrigerado de alimentos, é um bom escudo para isso.

2 – Fica tudo sob o seu controle

Ter que confiar no serviço de alguém que você não conhece é um problema que pode ser evitado – principalmente quando está ligado a produtos perecíveis, que são mais frágeis e precisam de um cuidado ainda maior.

Tomar as rédeas do serviço de entrega pode ser a melhor opção, caso você não tenha um terceiro de confiança. Por isso, você vai precisar de profissionais da refrigeração competentes, que te instruam e ajudem a implementar um transporte refrigerado de alimentos.

Mas se o cenário é outro e você é o terceirizador de serviços de transportes, sabe muito bem que é necessário ter os equipamentos certos de refrigeração para manter a qualidade e evitar prejuízos.

Os equipamentos para transporte refrigerado de alimentos da Samurai (afiliada da Frigocenter nesse segmento) são totalmente configuráveis e personalizáveis. Tudo fica sob o seu controle.

3 – Você estará regulado

De acordo com a ANVISA, os alimentos congelados devem ser bem transportados com a temperatura adequada, para que este alimento chegue fresco ao consumidor e com a mesma qualidade.

Se você trabalha com transporte refrigerado de alimentos, precisa estar de acordo com as normas da ANVISA para não ter complicações legais sobre você e sobre a sua empresa.

É preciso ter equipamentos que estejam de acordo com as regras da ANVISA, exatamente para não manchar o seu negócio com a lei, com o governo e, claro, com seus clientes. Então, quanto mais rápido você estiver regulado, melhor.

4 – Sua empresa fica versátil

Existem dois pontos importantes que devem ser comentados antes de explicar o porquê você se torna versátil quando adota o transporte refrigerado.

Primeiramente, estamos no século das possibilidades, em que você pode crescer e expandir cada vez mais o seu negócio, graças às tecnologias avançadas e os meios alternativos de comunicação que surgiram.

E o segundo ponto: assim como as possibilidades de expansão chegaram, também vieram outras necessidades dentro das indústrias.

Adotando o transporte refrigerado de alimentos, você também poderá adotar o transporte de outros tipos de produtos refrigerados e congelados, como os produtos farmacêuticos, por exemplo; assim, você terá uma versatilidade, podendo atender outros mercados.

5 – Maior publicidade sem custos adicionais

Tudo que possa promover a sua marca, a sua empresa, é muito bom para os negócios – até mesmo se for uma estampa da sua empresa, em um caminhão ou numa van.

Quando você adere o transporte refrigerado de alimentos para a sua empresa, ao enviar a encomenda, você vai deixar a sua marca conhecida por onde passa.

Você diminui os custos de marketing e publicidade para a sua empresa, quando você opta por ter uma van ou caminhão próprio, com a logo da sua marca neles.

Transporte refrigerado de alimentos: a cereja do bolo

Vamos dar uma dica extra para você começar agora a entregar o seu produto adquirindo os 5 benefícios que foram falados acima.

Esta dica é muito simples, basta você clicar neste link aqui e falar direto com os nossos especialistas. 

Você pode ficar tranquilo; já atendemos empresas como a SEARA, entre outras empresas que temos o prazer de ajudar todos os dias. 

Teremos o prazer de te ajudar a transformar a sua van ou seu caminhão em um transporte refrigerado de alimentos de alta qualidade.

Para isso, basta clicar em preciso de ajuda no meu transporte e vamos te dar todo o suporte e orientação que você precisa nesse momento.

Publicado por Frigocenter